Schaeffler no FIA Formula E Championship

Vídeo, 3:14, 8 MB

ABT Schaeffler FE01 pronto para a abertura da temporada da Formula E

MADRID, 24 de agosto de 2015. A Formula E está a caminho da sua segunda temporada. Durante o dia de hoje e de amanhã, os testes finais de prétemporada terão lugar em Donington (GB) antes dos monolugares totalmente elétricos serem carregados e transportados para Pequim (CN). O momento em que, a 17 de outubro, todos os semáforos vermelhos se apagarem no centro da capital chinesa para o início da corrida representará o início de uma nova era no automobilismo para a Schaeffler. Enquanto parceiro tecnológico da Equipa ABT Sportsline, a empresa desenvolveu o grupo motopropulsor do novo "ABT Schaeffler FE01".

Embora na primeira temporada da Formula E as equipas competiam com veículos de especificação padrão, foi autorizado o desenvolvimento de todo o grupo motopropulsor para a temporada de 2015/2016. O respetivo elemento central é o motor elétrico denominado "ABT Schaeffler MGU 01". O projeto centrou-se na obtenção da melhor eficiência possível, elevada fiabilidade e excelente gestão térmica devido à refrigeração modificada. "O nosso motor tem um binário melhor e uma eficiência melhor do que o seu antecessor", refere o Prof. Peter Gutzmer, que é responsável, enquanto Diretor Tecnológico, pelos desenvolvimentos na Schaeffler e enfrentou um calendário apertado: "As primeiras reuniões ocorreram há dez meses e, apenas meio ano depois, foram produzidas as primeiras peças. O tempo é apertado, como sempre no automobilismo, mas estamos dentro do prazo."

A Schaeffler também desenvolveu uma nova transmissão que está coordenada com o motor e foi produzida pela Hewland, um reconhecido parceiro da empresa, de acordo com especificações especiais. É mais rígido e mais compacto. Para alcançar o objetivo de minimizar o número de situações de mudança de velocidades por volta, os engenheiros optaram por uma variante de três velocidades. A suspensão foi igualmente otimizada, possuindo agora uma rigidez superior e uma cinemática melhorada. O elo de ligação entre todos os elementos é o software recentemente desenvolvido que gere a interação entre todos os componentes. A perfeição da sua funcionalidade foi um dos aspetos centrais durante os testes.

"Para nós, estava claro desde o início que não iríamos deixar nada a meio. Foi porisso que analisámos todas as áreas libertadas pelos regulamentos e desenvolvemos as nossas próprias soluções otimizadas em conjunto com os nossos parceiros", refere o Prof. Peter Gutzmer. Esta representa uma norma com a qual a Schaeffler se compromete igualmente fora do automobilismo.

Gutzmer: "A mobilidade elétrica como um todo, incluindo as soluções híbridas e a condução totalmente elétrica, irá definir de forma significativa a mobilidade do futuro. A aposta na Formula E é uma forma ideal de estar na vanguarda desta tecnologia e serve de exemplo: pretendemos que os nossos engenheiros ultrapassem os seus limites e queiram competir – tanto na produção como no automobilismo."

A Schaeffler envolveu-se na Formula E como parceiro da única equipa alemã desde o primeiro dia e está agora a dar o próximo passo. "A colaboração com a ABT Sportsline é excelente. A equipa entrou bem na primeira temporada, trabalha de forma profissional e orientada para o sucesso e é o perfeito embaixador para a nossa visão de "Mobilidade do amanhã", refere Gutzmer.

Juntamente com os pilotos, a equipa que foi apresentada oficialmente com o nome de "ABT Schaeffler Audi Sport" optou igualmente pela continuidade. Sentados nos carros de corrida elétricos denominados "ABT Schaeffler FE01" estarão novamente Daniel Abt (22) e Lucas di Grassi (31), que obtiveram o terceiro lugar na classificação de equipas na primeira temporada. Lucas di Grassi disputou o título de pilotos até à última das onze corridas. Nenhum outro piloto de corridas subiu tantas vezes ao pódio durante a temporada como o sul-americano com as cores da Schaeffler.

Após o início da temporada na Ásia, a Formula E irá embarcar num tour mundial pela América do Norte e do Sul e pela Europa. A etapa no centro da capital francesa, Paris, será nova no calendário. A etapa caseira desde a perspetiva da Schaeffler será realizada em Berlim a 21 de maio. No final, os 20 pilotos reunir-seão em Londres (GB) no primeiro fim-de-semana de julho.